Sobre

About

Apresentação

Presentation

O ICOMOS, International Council on Monuments and Sites, é uma organização não governamental global, fundada em Veneza, Itália, em 1964. O Comitê Brasileiro do ICOMOS, foi fundado em 1978 no Rio de Janeiro. A sua missão é promover a conservação, a proteção, o uso e a valorização de monumentos, sítios urbanos, naturais e rurais, paisagens e o patrimônio imaterial. O ICOMOS é o organismo consultor do Comitê do Patrimônio Mundial para a implementação e gestão da Convenção do Patrimônio Mundial da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. O ICOMOS Internacional reúne cerca de 11 mil membros individuais, profissionais e pesquisadores especialistas, e 271 membros institucionais em 151 países. Possui 107 comitês nacionais e 28 comitês científicos internacionais de temas especializados nas mais amplas áreas do patrimônio cultural. https://www.icomos.org/fr/

Movimento de massa e erosão de solo

           Voçoroca com movimento de massa em Pinheiral –RJ   Foto: Rita de Almeida, 2018 

Desde 2016, o ICOMOS BRASIL – Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios, vem se reorganizando e criando representações regionais e estaduais, assim como os comitês científicos nacionais. No Brasil cerca de 300 especialistas são filiados ativos, cujo notório saber é reconhecido pelo ICOMOS. Por mais de 40 anos, o ICOMOS BRASIL tem atuado na defesa do patrimônio local, regional, nacional e da humanidade e está representado em vários conselhos culturais em todo o país, como o Conselho do IPHAN, o Conselho Nacional de Incentivo à Cultura – CNIC, entre outros. https://www.icomos.org.br

O ICOMOS participa no desenvolvimento da doutrina, evolução e divulgação de ideias, realiza ações de sensibilização, defesa e educação, congressos internacionais, publicações e elabora normas de intervenção no patrimônio cultural e Cartas Patrimoniais. O ICOMOS Brasil realiza Simpósios Científicos anuais nacionais e internacionais, com apresentação e debate de pesquisas e trabalhos técnicos na área da preservação cultural. https://www.even3.com.br/simposioicomos2020/

 

Seja também membro afiliado ao ICOMOS Brasil!

Envie sua solicitação!

Missão

Mission

Proteger de quaisquer tipos de ataques danosos a herança cultural – não apenas localmente, mas também os considerados como referência para a humanidade e preservar a memória coletiva de diversas gerações onde quer que ela esteja, independentemente de crenças religiosas ou intenções políticas.

"[...] qualquer dano aos bens culturais, independentemente das pessoas a quem pertencem, é um dano ao patrimônio cultural de toda a humanidade, porque cada povo contribui para a cultura do mundo". Conferência de Haia, Holanda, 1954

O patrimônio cultural está cada vez mais exposto a desastres causados ​​por riscos naturais e induzidos pelo homem, como terremotos, inundações, incêndios, tufões, furtos, terrorismo etc. É necessária uma abordagem integrada a avaliação de riscos para o patrimônio móvel e imóvel acautelados ou não e planos de contingenciamento e e após uma situação de desastre.

A disponibilidade limitada de recursos humanos e financeiros também exige uma coordenação mais estreita entre profissionais e instituições que lidam com os bens com significação coletiva e para tanto o ICOMOS – Comitê Internacional de Sítios e Patrimônios da Humanidade possui em sua estrutura o ICORP – Comitê científico sobre Preparação para Riscos.

A origem do ICORP INTERNACIONAL remonta aos difíceis anos do pós-guerra. Marcados pela reconstrução de inúmeras localidades, também foram de criação de perspectivasde um mundo melhor para a humanidade, tendo como referência maior os erros do passado. A UNESCO, então, organizou uma Conferência Intergovernamental, em Haia, no ano de 1954, na sequência da destruição ocorrida na Segunda Guerra Mundial, reagindo com medidas e normativas impeditivas de perda de bens artísticos e históricos para o futuro.

Igreja Matriz em Pirenópolis (Goiás)  após incêndio

Foto: Carla Freitas, 2002

Este primeiro tratado internacional de vocação mundial focado na proteção do património cultural apresenta, para a época, uma visão alargada de bens culturais, uma vez que fala de monumentos, de sítios arqueológicos, de obras de arte, manuscritos, livros, coleções científicas de toda a natureza, independentemente da sua origem ou propriedade. Os Estados aderentes acordaram em tomar medidas para diminuir os efeitos destrutivos de guerras e conflitos sobre o património, bem como tomar medidas preventivas para o protege-los em tempos de paz, via a resoluções de respeito e salvaguarda desses bens adaptadas às demandas locais.

Esta condição foi se consolidando até que fosse criado a ICOMOS e dele surgiu a necessidade do ICORP, que vem a ser seu representante no ESCUDO AZUL.

Em concordância com o ICORP- Internacional, os objetivos do ICORP-BR são:

  • Colaborar com organizações internacionais, nacionais e não-governamentais para integrar ao planejamento de riscos de desastres a proteção de patrimônios simbólicos;

  • Criar redes de conhecimento, treinamento e capacitação para reduzir a perda de patrimônios culturais de diversas naturezas;;

  • Identificar, realizar e revisar pesquisas científicas sobre o planejamento de riscos de desastres naturais ou antrópicos e disseminar as melhores práticas

  • Desenvolver instrumentos e/ou ações para permitir ao ICOMOS cumprir as obrigações acatadas na Convenção do Patrimônio Mundial de 1972, no que diz respeito à redução de riscos.

Plano de Ação 

Work Program

1. Mitigação de Riscos

2. Georreferenciamento de riscos ao patrimônio Brasileiro

Esta atividade se propõe a mapear os bens culturais brasileiros com indicação de riscos às suas integridades físicas e sociais, nos anos de 2021 e 2022

3. Caderno de Prevenção de Riscos ao Patrimônio brasileiro

Elaboração de caderno com instruções normativas de preparação para riscos aos diversos patrimônios simbólicos brasileiros, orientações para contingenciamento e instruções de intervenção pós-trauma.

4. Disseminação e sensibilização

5. Concurso de fotografia de patrimônios em risco

Com ampla divulgação em redes sociais o concurso de imagens se propõe a ser para fotógrafos amadores e profissionais. Também prevê categoria específica para técnicos da área, a fim de sensibilizar e disseminar a relevância dos bens culturais disponíveis que se encontram em situação de vulnerabilidade frente aos diversos riscos em que estão expostos.

 

Conferências

 Os encontros temáticos acontecerão em ambiente presencial em quatro etapas, sendo dois no primeiro semestre de 2021 e o mesmo número na outra metade do mesmo ano. Eles serão gravados e disponibilizados virtualmente por meio de redes sociais e site do Comitê com  foco  principal no compartilhamento de experiências de sucesso no Brasil de gestão, preparação e enfrentamento de crises/riscos  aos patrimônios

Estatuto

Estatute

Créditos da Arte Gráfica

Icone CCbr Arte: Eugênio Pelegrin e Vanessa Bello

Site: Vanessa Bello e Isabela Ribeiro

  • w-facebook

© 2015 By icomos.br